Separadores

ATENÇÃO

Este blog é pessoal demais. Este blog dá de si e do seu espaço, da sua liberdade, do seu pensamento e, sobretudo, do seu coração.
Acima de tudo: "Eu escrevo como falo, como sonho, como penso."
Por isso SEGUE O QUE SENTES.

30/12/2010

Este ano de 2010

~ Neste maravilhoso ano de 2010 ~

Descobri mais uma vez quem eram e fortaleci a amizade com os verdadeiros amigos.
Descobri que um coração partido é um oceano de inspiração.
Descobri que não vivo sem livros e cada vez compro mais.
Enterrei um grande amor.
Descobri um outro grande (enorme) amor.
Conheci gente fantástica.
Descobri o que realmente me faz bem e me faz feliz.
Cometi loucuras (e gostei).
Fiz erros e aprendi lições.
Quando caí, levantei-me.
Descobri que podia estar no caminho certo em relação ao futuro em ciências mas que me enganaria a mim própria se continuasse a ver fórmulas químicas à minha frente em vez de aguarelas e pincéis, por isso, este ano, mudei de curso.
Aprendi que andar pra trás também é um rumo possível.
Mudei de escola, porque quis.
Deixei muita gente pra trás, ou por outra, eles é que se deixaram ficar pra trás, por não conseguirem acompanhar-me.
Apanhei mais bebedeiras que o ano anterior.
Fiz novos amigos.
Abri novos horizontes.
Vi o mundo, as coisas e as pessoas de outra maneira.
Apeteceu-me mudar e por isso mudei.
Aprendi que é com as decições mais pequenas que posso mudar a minha vida pra sempre.
Canto pior que o ano passado, a minha voz deve ter mudado.
Fui feliz, (e continuo a sê-lo agora e vou continuar a sê-lo no próximo ano e no seguinte...).
Aprendi que quando nos fecham uma porta, outro alguém abrem-nos uma janela.
Gostava de ter tido mais tempo para os que amo.
Tracei alguns objectivos que quero atingir na vida.
Não deixei de estar e amar e não tirei da minha vida as minhas princesas e os meus princesos.
Gostei bastante de ir ao meu primeiro festival de Verão.
Vi filmes que se tornaram exemplos pra minha vida.
Aprendi que chorar só pelo que vale realmente a pena.
Aprendi que as coisas mais importantes da vida são de borla.
Aprendi que as coisas mais importantes da vida não são coisas.
O meu quarto tornou-se num mundo de recortes de revistas.
Aprendi tantas coisas que não me lembro de muitas.

Não trocava nada deste ano por nada.
Que 2011 seja tão bom ou muito melhor que 2010!

26/12/2010

Mais um ano a acabar


E agora, meus caros, é festas atrás de festas. Lamento mas preciso de estar com as minhas princesas e princesos, preciso de estar com o Diogo, preciso de dançar, de me arranjar, de me divertir e de tirar imensas fotografias!
Que o vosso ano tenha sido tão fantástico como o meu e que o próximo seja ainda melhor malta!

Mais uma vez agradeço A TODOS as mais de 10 mil visitas que tenho tido desde 23 de Julho ♥. Espero continuar a publicar os meus sentimentos, (sim isso mesmo, porque todos eles têm um sentimento porque a escrita é mesmo isso, exprimir-nos por palavras - o que eu sei perfeitamente que não é fácil).

Vou fazer uma sondagem durante um mês a partir de 26 de Dezembro de 2010, pra saber o que gostariam de ver escrito no meu blog - votem e na parte dos OUTROS, escrevam um comentário em anónimo (ou não) a saber a opinião (:

358 beijos ahah.

23/12/2010

Tu, D.


Isto corta-me a respiração, sempre que o meu mundo encantado abana, e eu sempre detestei sentir o chão a tremer. A distância entre nós ora nos faz bem, ora nos faz mal, que desatino, fico sempre com saudades e quando as tento matar elas nunca morrem, insistem e persistem em perseguir-me como abelhas atrás de pólen, e nunca se cansam, não me largam e a tua imagem vem à tona na minha cabeça, rodopiando como o teu cheiro rodopia no meu ar e fica-me nos poros e são horríveis as vezes que te quero tanto e que tu não estás e as saudades batem à porta mais uma vez, aumentam para grau agudo e o tempo passa cada vez mais devagar, como os passos com solas quase rastejando no chão de quem passeia lentamente e eu espero e desespero que o tempo passe, só pra te ter comigo novamente, a desejar o meu sabor, a desejar o calor das minhas mãos, um pedido pra ficar, nem que seja só mais 5 minutos. A desejar que o tempo pare de vez, que congele e que nós fiquemos mais quentes que nunca entre as 4 parede, o tecto e o chão de todo o nosso amor, junto.
E eu vagueio pela casa mas eu só consigo ficar quente quando tu me abraças.
Quando uma porta me fecharam na cara, tu abriste a janela, mostraste-me que o fim é apenas o início e que no final tudo dá certo porque dizem que há sempre um recomeço, um retorno, um pedido de desculpas ou um simples atirar pra trás das costas.
Mas a verdade é que a minha casa é o teu coração.

Oh oh oh

Acho que é a primeira vez que faço votos de feliz Natal e de um bom Ano Novo mas já agora, deixo-vos aqui a mensagem de natal que enviei aos meus amigos mais próximos (mas a todos os outros: FELIZ NATAL E BOM ANO DE 2011 MALTA! :D):

Cá vai...

"Pah, ouve lá, antes que o ano acabe era pra saberes que a minha vida provavelmente seria igual se não te tivesse conhecido, mas já que te conheci a minha vida até que ficou bem mais divertida, o meu coração ficou maior, os meus dias preencheram-se, a minha lista telefónica também e já angariei mais gente pra pedir cenas emprestadas, conselhos, opiniões ou ideias pra quando precisar e adivinha só a chatice, és tu uma delas! ;) Mas ainda bem que és tu, é que, já agora, fica na minha vida mais um ano :) E ainda bem que leste mas é esta porcaria até ao fim porque eu não tive tanto trabalho pra esta ser só mais uma mensagem no teu telemóvel, já que tu também não és só mais um no meu coração <3
Ah e já que estamos num momento fofinho-romântico e tal, feliz natal e bom ano novo, comigo de preferência ahah
PS: apanha grandes bubas sem ressacas e que te lembres das tuas noites e tira fotografias, colecciona momentos, dá um bocado de ti aos outros mas acima de tudo sê feliz!"

E eu sou feliz malta, com vocês, nesta vida!
Obrigada a todos: família, princesas & princesos, Diogo, amigos, colegas, seguidores, leitores, conhecidos, visitantes apenas, desconhecidos e todos aqueles que não me conhecem (ainda ahah).


PS: reparei agora que já tenho MAIS DE 10 MIL VISITAS AO MEU BLOG - OBRIGADA A TODOS! :DDDD

Desafio

Não resisto a desafios, essa é que é essa, e desta vez quem mo propôs este rápido desafio foi a Raquel ATÉ À LUA:

7 coisas que pretendo fazer antes de morrer:
1- Viajar para NY, Paris, Milão, Califórnia, Havai e Japão.
2- Escrever um livro (de preferência com sucesso)
3- Trabalhar na indústria da moda (a dream!)
4- Ter uma casa com uma parede inteira que seja uma janela (another dream!)
5- Fazer 3 tatuagens: um triângulo no pulso esquerdo e asas nos calcanhares.
6- Ir a muitos festivais de Verão
7- Divertir-me e tirar imensas fotografias desta vida!

7 coisas que mais digo:
1- Hã ?
2- Ai porra!
3- Páh
4- Deixa-me tirar-te uma fotografia
5- Mãe, preciso de falar contigo (e ela responde sempre "o que é que vai sair daqui desta vez?!...)"
6- (Não sei)
7- (Não sei)

7 coisas que faço bem:
1- Dar conselhos/opiniões
2- Ser sincera, sempre
3- Amar alguém
4- Vestir-me (a meu ver xD)
5- Irritar pessoas
6- Defender-me a mim, aos meu amigos e aos meus ideais
7- Cantar (é o que dizem, mas agora a coisa anda pior)

7 defeitos meus:
1- Teimosia
2- Teimosia (sim, duas vezes xD)
3- Persistente
4- Extremo mau-humor
5- Refilona
6- Roer as peles
7- Adormecer tarde (quando tenho que levantar cedo)

7 coisas que amo:
1- Família & Amigos
2- Fotografia
3- Aguarelas
4- Uma tarde bem passada
5- Um bom livro (é aquele que me leva para longe de onde estou, em pensamento - e isso acontece mesmo (: )
6- Festivais/Festas/Convívio
7- A comida da minha Avó

7 qualidades:
1- Bom coração
2- Amiga/Atenciosa
3- Proteger os amigos e o que é seu
4- Simpática (na maioria das vezes)
5- Coração mole e quente
6- Espontânea
7- FIEL

7 pessoas para fazer o jogo dos setes:
Só quero passa-lo a uma pessoa, porque sei que ainda não o fez e tenho curiosidade:

15/12/2010

de nome: Inês. de alma e coração: Luz, Paz, Amor e Ritmo.

Dói-me, dói-me imenso não estar o dia todo contigo, aí. Dói-me não te ver chegar de manhã, com um enorme e brilhante - como os teus olhos - sorriso nos lábios, à paragem dos autocarros e não te dar um abraço tamanho do mundo de parabéns, mas dói-me mais não pode-lo fazer todos os dias, todas as manhãs e nem mesmo ao final da tarde, as vezes que me apetecer!
Custa-me não te dizer "até amanhã" porque amanhã não te vou ver. Custa-me não te ter comigo, ou por outra, custa-me não estar aí contigo, mas tu estás aqui, no meu pequeno e delicado coração, sempre em lugar cativo e nada, mesmo nada, nem ninguém, pode alterar a magia interminável que depositaste em mim ao longo destes anos, ninguém consegue apagar, nem sequer lá tentar chegar, aos momentos que passamos, tu e eu, porque nada nem ninguém nos separa, nem mesmo o tempo, ou a falta dele, nem mesmo a distância, que às vezes parece maior que daqui ao outro lado do mundo. Sem hesitar, tu e eu é mesmo pra sempre, em qualquer altura e em qualquer lugar, eu trago-te sempre no meu coração, junto dos meus medalhões da sorte.
Nunca deixes que a tua doce luz se apague, hoje que as velas acesas são dedicadas a ti. Tu és o melhor que tu tens e és do melhor que eu tenho também.
Minha Inês, minha princesinha, muitos parabéns.
Eu amo-te tanto e sempre, nunca te esqueças disso minha irmã

14/12/2010

"Nada muda se nada mudar"

"Nada muda de nada mudar."

[DESABAFO Nº JÁ NÃO SEI CONTAR: Juro que a coisa que mais me irrita neste mundo é a falta de imaginação, a falta de frases próprias e de sentimentos próprios.
Será que sentes o mesmo que eu? É que a saga continua e tu não deixas de copiar as minhas frases. Mas olha a resposta é NÃO, definitivamente NÃO! Tu não podes escrever o mesmo que eu escrevo porque tu não sentes nunca, jamais em tempo algum, o mesmo que eu. Primeiro porque o que eu sinto está mais dentro e silencioso que fora e escrito. Segundo porque cada coisa que escrevo tem o seu destinatário e tem a sua função, nem que seja desabafo! E terceiro porque o que eu escrevo vem do mais dentro que eu tenho, da maior profundidade do meu coração, da mais inocente imaginação, vem de mais de mim do que de qualquer outra pessoa e por isso nunca poderias escrever o que eu escrevo. És tão ridícula mas nisso já somos duas: Tu por me copiares e eu por me importar aquilo que escreves no teu ridículo blog, aquele blog nem devia ser teu, devia era ser uma réplica barata do meu! Cresce e aparece.]

01/12/2010

"A minha casa é o teu coração"


Cheguei a casa às 7, exausta, depois de ter estado na escola até as 6 a ter aulas de Inglês. Ouvi subtis barulhos na cozinha, mas decidi ir pousar a mala da escola e dar um leve beijo na testa da minha mãe que estava no quarto. De seguida vou à cozinha, e quão é enorme o meu espanto quando vejo na bancada da cozinha, um belíssimo livro de capa dura com subtis tons de azul e umas grandes letras a cor-de-rosa. Agarro no livro e vou a correr gritando "oh mãe" até ao quarto ao que devia estar a pensar «o que é que vai sair da cabeça desta rapariga desta vez?!», e pergunto-lhe:
- "Mãe, este livro é pra quê?" (ridícula a minha pergunta, mas não no sei sentido mas na sua construção, onde é que eu tinha a cabeça pra fazer uma pergunta tão mal feita?!)
- É pra ti, não o querias?
E abanei a cabeça num gesto de concordância e sorri, como uma criança quando recebe um chocolate, dando-lhe mais um beijo na testa e agradecendo-lhe o presente.
A minha maravilhosa e atenciosa Mami acabou de oferecer o novo livro da Margarida Rebelo Pinto e 3 livros de pintura que me deu antes do jantar dizendo "Vi isto e acho que te interessa. Não sei porquê, ficas sempre a ganhar" num tom de gozo!
Até que podia dizer que há coisas fantásticas e mães fantásticas como a minha, mas a verdade é que coisas fantásticas há mesmo, mas mães poderosas, carinhosas, atentas e atenciosas como a minha não há mesmo!

[PS: "A minha casa é o teu coração", D., mãe, família, princesas e princesos.]

26/11/2010

Mesmo quando eu não sabia quem tu eras, eu pressenti que já sabia tudo de ti


Eu já sabia, mesmo quando eu não sabia quem tu eras, eu pressenti que já sabia tudo de ti, e foi nesse momento que me apercebi que estava inevitavelmente e perdidamente apaixonada por tudo o que descobri sobre o teu, tão esperado pelo meu coração, ser.
E digo-te convictamente, sem receios nem rodeios: não sei mais flutuar no meu pequeno mundo de mel e algodão doce sem o cheiro intenso, fresco e viciante da tua pele a pairar no meu ar, nas minhas nuvens, nas minhas estrelas, no meu céu, em cada esquina, a cada virar de página do romance que leio no comboio - e que se lixe o resto, lá vou eu amar-te pra eternidade.

O mundo desabou


O mundo parecia ter desabado em cima do seu pequeno corpo e no final de contas tinha mesmo. Ela tinha que pensar e tomar uma decisão acerca do que haveria de fazer numa mão, enquanto que noutra mão tinha areia como que uma pequena ampulheta. Sim, uma misera e rebuscada ampulheta de areia que teimava em cair cada grão da pequena areia por entre os seus dedos finos, uma ampulheta com a mania que era tempo que insistia em passar o tempo muito mais depressa do que realmente o relógio dizia que tinha passado. E ela sabia que tinha de se apressar, não podia perder mais tempo, pois talvez quando ela se apercebesse das horas e olhasse pro tempo, esse tá tinha passado, a correr, com pressa e medo de chegar atrasado e por isso não podia mesmo deixar passar mais tempo, não depois do tempo todo que
esteve acordada durante a noite sem sono, em que pequenas imagens daquele homem estranho distorciam e remoíam a mente da pequena artista, agora reduzida a uma pequena menina. Seria um bêbado? Seria um louco? Seria alguém sob influência de alucinogénos? Nos dias de hoje já nada a espantava, a idade da pedra afinal começou no século XX, loucos não hão de faltar pelas ruas! Ela não sabia, mas os nervos instaurava-se na mente como quem pensa no almoço à hora do almoço, difícil de desviar a atenção pra onde quer que fosse, qualquer que fosse o tema. (...)
Agora tudo estava melhor, mais sossegado, mais nítido. A sua alma já não corria de um lado pro outro nem estava sentada a um canto, sozinha, perdida nos escombros que o mundo deixou em cima dos seus pequenos ombros.
Agora que ela estava a olhar para os olhos ele, que olhos tão profundos, pedindo com o olhar, sem hesitar, que ele ficasse ali a noite toda, que não deixasse que no e
scuro dos pesadelos ou das memórias a sua pequena mente ficasse sem ele. Ela só queria sonhar de novo com o seu castelo de areia, pairado no meio das nuvens de algodão doce. Ela só queria o seu príncipe ali, só a sua presença e só queria que ele não a largasse, pelo menos esta noite. E ele não largou. Nem nessa noite, nem na da noite seguinte, nem na outra a seguir, nem na outra, nem nunca...
(i really do, D.)

21/11/2010

Dia 27, 28, 29 & 30

Dia 27 - O pior dia da tua vida e porquê:
http://sorrirdiferente.blogspot.com/2010/06/i-realy-dont-need-men.html - porque foi quando o meu mundo desabou, ou em pensava que sim. Mas tudo o que vai, volta, e tudo o que é nosso deixamos livres, porque se eu merecer, voltará, e tu não voltaste, e ainda bem. Por isso podem ter sido os piores dias da minha vida porque deixaste-me vazia, mas também foram os melhores, porque eu tornei-me melhor, criei novos horizontes, novos laços, comprei um frasco pra substituir o meu coração que não tinha e o tempo encarregou-se de apagar todos os teus vestígios e que bom que foi, porque nesse tempo, foi-me dado um coração novo, maior e melhor, repleto de amor, carinho, atenção e eu não o troco por nada deste mundo nem do próximo.

Dia 28 - O que valorizas mais num blog; indicar um dos teus blogs preferidos:
A sinceridade acima de tudo, os textos originais/criativos, que digam mais do que o comum e a maioria das pessoas sentem, fotografias/imagens quando associadas ao conteúdo da mensagem.
Admiro blogs como:
- XI-CORAÇÃO (http://xis2.blogspot.com/)
- O PLANEAR DO IMPROVISO (http://delirioselvagem.blogspot.com/)

Dia 29 - O que te faz mais feliz:
Eu própria, a amizade e o (teu) amor, a arte e a criatividade, papel e lápis, a música, passeios, fotografias e fotografar, escrever e ler, odores, sítios, viagens e coisas novas. E nada mais interessa.

Dia 30 - Balanço do desafio:
Resolvi aderir a este desafio porque raramente digo que não quando me desafiam, sigo em frente, sem medos. Foi um bom desafio, fez-me relembrar alguns momentos da minha pequena vida e permitiu que eu expusesse um pouco mais do meu Eu.

Passo a todos os interessados a realizar o desafio (:
Qualquer dúvida, mesmo que pessoal, eu esclareço.
Um beijo meus artistas.

20/11/2010

A tua voz

A tua voz... A tua voz é um mar em que eu me perco, que balança nos meus ouvidos e que foge com todas as recordações, minhas e tuas, juntos. Que injusto o que me fazes, a exaustão que pões na minha pequena alma! Não te fartas de rodopiar dançando em pequenos círculos na minha mente? Não te cansas de estar sempre aqui, quando sonho à noite, quando sonho de dia e até mesmo quando não estou a sonhar e estou apenas a existir? Eu contigo não me limito a existir, contigo eu vivo. Mas a tua voz... A tua voz pede a minha por perto, assim baixinho dizendo "vem, vem ter agora, e quando chegares fica aqui". Mas as horas passam e a minha vida não és tu, a minha vida somos nós e mais umas coisinhas, e o quanto me dói quando, no final do dia, já não estás mais a meu lado, no mesmo lado do passeio da vida que, de mãos dadas comigo, caminhamos, num único sentido. Mas eu estava a falar da tua voz, não tentes mudar de assunto, eu quero falar da tua voz e é da tua voz que falo. A tua voz leva-me pra longe, pra uma terra que ainda não foi descoberta mas que eu e tu conhecemos bem. A essa terra, uns que já a visitaram por meros vislumbres, chama-lhe Amor, eu apenas digo que é a Terra de Eu & Tu, porque é lá que existo e vivo, tu e eu e mais nada importa. Por isso esquece o mundo e vamos mudar de vida pra lá, pra sempre, mas não te esqueças da tua voz, porque mesmo no silêncio dos dias sem ti, a melodia preferida que ressoa a todo o momento na minha pequena mente é o som da tua voz: ora doce, ora quente, mas sempre repleta de amor e atenção, sempre em busca de pequenos detalhes no meu rosto de pequena menina mimada por ti. E como eu podia ouvir essa melodia pra sempre dentro da minha alma de aprendiz de desenhadora que sonha em poder desenhar a tua voz, um dia.

19/11/2010

Dia 23, 24, 25 & 26

Dia 23 - Uma carta escrita por ti, para um à escolha:
Para a minha querida e o meu tesouro mais precioso. Para a minha avó, a carta que eu nunca te escrevi.


Dia 24 - Uma experiência que tenha mudado a tua vida:
Tomar consciência do caminho que queria seguir com a minha carreira e "mudei de vida" pra Lisboa pra perseguir um sonho, contra a vontade de alguns e com o apoio de muitos. Foi difícil? Foi! Consegui o que queria? A maioria! Valeu a pena? Podes ter a certeza que sim!

Dia 25 - Um sonho ainda por realizar:
Ser conhecida e reconhecida, admirada e aclamada pelo meu talento e trabalho.

Dia 26 - O melhor dia da tua vida e porquê:
Não tenho "um melhor dia", tenho muitos. Mas provavelmente os melhores dias (e os piores também) foram os antecedentes ao final do 9º ano. Talvez os dias mais desgastantes, mais tristes e com mais lágrimas por tantos pares de olhos que olhava, mas também os dias em que percebi o verdadeiro sentido da verdadeira amizade e o quanto eu não vos troco por nada, nem por ninguém, nem por curso ou vocação, nem mesmo por terra nenhuma. Foram dias negros, cheios de saudades antecipadas mas foram os dias mais felizes, mais unidos, a vontade incessante de aproveitar ao máximo tudo, colher todas as sementes de todos as memórias plantadas ao longo do ano. A Vilma que conheço desde os meus 3 meses de idade. A Sofia desde os 3 anos. A Catarina, a Vera e a Verónica desde os 6. A Mariana desde os 7 ou 8. A Cláudia desde os 10 e a minha Inêsinha desde os 12 ou 13 anos. E agora com 16 sinto a minha alma completa, porque com vocês a vida é muito mais fácil e não sei como dizem que há uma ou duas melhores amigas, eu tenho 8 princesas na minha vida e pra mim são como irmãs e não há nada na vida que o amor da nossa família, porque amigos verdadeiros também são família (com a diferença que a Catarina, pala além de família, já faz parte da mobília também, principalmente no Verão ahahah - belos tempos :) ).
E aqui relembro o meu querido 9º ano, com muuuuuuita saudade, muito amor e muitas memórias:

Relembrando o quanto os anos passaram e ficou uma marca de vocês no meu coração. Para todos vocês: são fantásticos. Obrigada por tudo o que fizeram por mim após 10 anos.
AMO-VOS.

17/11/2010

A hora da separação.

«Um dia a maioria de nós vai-se separar. Sentiremos saudades de todas as conversas mandadas fora, das descobertas que fizemos, dos sonhos que tivemos, dos tantos risos e momentos que compartilhamos.
Saudades até dos momentos de lágrimas, da angústia, das vésperas de finais de semana, de finais de ano, enfim... do companheirismo vivido. Sempre pensei que as amizades continuassem para sempre.
Hoje não tenho tanta certeza disso. Em breve cada um vai pra seu lado, seja pelo destino, ou por algum desentendimento, segue a sua vida, talvez continuemos a encontrar-nos, quem sabe... nos e-mails trocados. Podemos telefonar-nos, conversar algumas parvoices... Aí os dias vão passar, meses... anos... até este contacto tornar-se cada vez mais raro. Vamos perder-nos no tempo... Um dia os nossos filhos verão aquelas fotografias e perguntarão: "Quem são aquelas pessoas?"Diremos... Que eram nossos amigos. E... isso vai doer tanto! Foram meus amigos, foi com eles que vivi os melhores anos de minha vida!
A saudade vai apertar bem dentro do peito. Vai dar uma vontade de ligar, ouvir aquelas vozes novamente... Quando o nosso grupo estiver incompleto... reuniremo-nos para um último adeus de um amigo. E entre lágrima abraçaremo-nos. Faremos promessas de nos encontrar mais vezes daquele dia em diante.
Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a sua vidinha isolada do passado. E perderemo-nos no tempo...
Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo: não deixes que a vida passe em branco, e que pequenas adversidades sejam a causa de grandes tempestades...
Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!»

O autor eu desconheço, mas a sabedoria está cá toda.
Obrigada ao meu Pedrinho que (ele já não se deve lembrar) me mandou este texto no final do meu querido 9º ano.
Que saudades... Tempo, volta atrás, só um dia.

Dia 20, 21 & 22

Dia 20 - Uma paixão secreta (ou nem por isso):

Uma só? Eu tenho tantas! A primeira de todas é a minha paixão mais que assumida: o Diogo. Tenho uma paixão não secreta por chocolate branco, peúgas às riscas, pela Cuca Sofia, graffitis e arte urbana, uma paixão pelo surf e pela dança.

Dia 21 - Um texto que tenhas escrito há algum tempo:
Entre muuuuitos que já escrevi, fica este pra que pra sempre te lembres de mim.
«Minha luz, meu orgulho, minha vida, minha esperança, minha força, minha capacidade, meu raio, minha gota, minha musica, minha canção, meu sol, minha lua, minha respiração, meu bater do coração, meu mundo, meu tesouro, minha inspiração, minha poesia, minha prosa, meu verso, minha determinação, minha almofada, minha lágrima, meu sorriso, meu perfume, meu beijo, meu abraço, meu amor, meu carinho, meu momento, minha amizade, minha confiança, meu segredo, meu olhar, meu brilho, meu arrepio, ninha noite, meu dia, meu som, meu gosto, meu toque, minha cor, meu arco-íris, minha nuvem, minha estrela, minha gémea, minha vida.
AMO-TE COM TUDO O QUE TENHO E COM TUDO O QUE VOU BUSCAR PRA TE DAR.»

Pra sempre minha Inês, eu prometo-te. [23/Fev/2009 - 19:36]
Tenho saudades de ti e das outras minhas princesas.

Dia 22 - Uma memória que te tenha marcado:
Marcaram-me muitas mesmo, mas destaco algumas:
- O dia em que ganhei juízo, auto-estima e determinação e deixei o atrasado mental de vez. Agora sou mais que feliz contigo e atrevo-me a dizer que nunca me senti tão bem como me sinto e posso afirmar que não há melhor que tu, meu querido Dudi.
- E ainda o dia da grande revelação da minha Inêsinha e o dia da relva verde, a minha Inês sabe porque haverá sempre e pra sempre um sorriso de orgulho e uma lágrima de alegria.

15/11/2010

Dia 16, 17, 18 & 19

Dia 16 - Uma descoberta científica ou histórica:
Descobri que podia ser uma engenheira com sucesso mas resolvi seguir o meu sonho de aguarelas - heis a minha grande descoberta.

Dia 17 - Uma citação que gostes:
Há taaantas! «Os sonhos não são pra ser vividos enquanto se dorme mas sim enquanto se vive!» / CITAÇÕES DE MARGARIDA REBELO PINTO / segue o que sentes / "Os sonhadores constroem o mundo, os outros o copiam." / O teu amor por mim não surgiu da sedução nem do charme, mas sim da coragem ao ter aberto o meu coração e pôr à frente dos teus olhos todas as minhas falhas, feridas e perdas. / E fico assim, a noite toda acordada à espera que me assaltes a janela e me venhas buscar, só pra me levares a ver o nascer do sol. / Limita-te a pensamentos e resume-te a memórias porque vão ser apenas essas memórias que te vão fazer lembrar o quanto eu gostei de ti e o quanto isso não me valeu de nada. / É no sentimento mais complexo que está a paixão mais profunda. / E quando pensas que já sabes todas as respostas a vid
a vem e muda-te as perguntas. / O que interessa mesmo é a viagem, não o destino. / (...) entre muuuuuitas outras.
Dia 18. - Um site que visites regularmente e outro que tenhas perdido o interesse:
Visito regularmente: Fabebook e blogs que sigo.
Perdi o interesse: Hi5 ahahah x)

Dia 19 - Uma colecção que faças (ou que gostarias de fazer):
Não faço nenhuma colecção em especial, apenas de etiquetas e autocolantes e quase que faço de hoodies ou sweat-shirts ahah. Mas adorava fazer colecção de garrafas ou pacotes de açúcar com mensagens.

14/11/2010

Dia 13, 14 & 15

Dia 13 - Algo sem o qual não conseguirias viver: Música e amor, sem dúvida!

Dia 14 - Um local que te transmita paz de espírito: A praia quando deserta.

Dia 15 - Uma imagem/fotografia que signifique algo para ti:
(temporariamente indisponível)

13/11/2010

Dia 11 & Dia 12

Dia 11 - Algo que gostavas de saber/aprender:
Há muitas coisas que gostava de saber/aprender mas gostava de saber um pouco sobre tudo. Acima de tudo gostava de saber fazer surf e saber andar de skate. Gostava de saber quase tudo sobre fotografia. (...) Entre outros.
Dia 12 - Algo que te deixe sem palavras:
Fazerem-me elogios pessoalmente, piadas sem nenhuma piada, pessoas armadas em boas ou pessoas com a mania que têm graça, mas raramente fico sem palavras, porque quase sempre tenho resposta pra tudo, mesmo que seja a resposta mais absurda ahah.

10/11/2010

Dia 10 - Algo que te orgulha / desabafo

Orgulha-me eu ser assim como sou. Orgulha-me as coisas que eu faço e que eu acho que estão bem/certas (como a minha parede :D). Orgulha-me os meus amigos, as minhas princesas, a minha família e o meu amor. Orgulha-me ser decidida, orgulha-me gostar do que faço. Orgulha-me morar onde moro e gostar de cá morar. Orgulha-me ter tudo tão perto. Orgulha-me ser eu, porque tenho orgulho (e amor próprio) de mim!
Orgulha-me ser ser respondona por vezes e orgulha-me ser má de vez em quando (uma moça não pode ser sempre coração mole, há-que ter firmeza!). Orgulha-me o que é meu por direito! Orgulha-me não ser de ferro mas agir como tal, e não, não é uma máscara nem uma faceta, é apenas uma (a minha) personalidade.
[DESABAFO Nº TRÊS MIL TREZENTOS E TRINTA E TRÊS (?): Hoje vim a descobrir que PLAGIARAM alguns dos MEUS textos daqui do MEU precioso blog! Há quem esteja do meu lado e a esse agradeço imenso mas também há quem não entenda o quanto custa saber ou descobrir que copiaram os nossos "sentimentos" e fizeram deles como seus próprios, porque uma coisa é reverem-se no que eu escrevo (como já alguém me disse há uns tempos atrás), outra é copiaram o que eu escrevi e fazer dessas as próprias palavras!, mas eu sei que me apoiam, embora não compreendam.
Mas sabem que mais? Eu nem estou chateada com o facto de me terem plagiado, porque a essa gente digo apenas "E a originalidade, onde é que ficou?!" e confesso que até sinto um leve elogio por terem gostado das minhas palavras, mas eu estou é magoada, quase revoltada, porque é como se me levassem um bocadinho do que eu sou, me roubassem as palavras ou a voz e eu tivesse ficado em silêncio, imóvel, encostada a uma parede fria, sozinha e com a alma ferida. Eu não estou zangada por me terem plagiado, repito, estou apenas triste porque hoje roubaram-me a alma e não sei quando ma devolvem.]

09/11/2010

Dia 8 & Dia 9

Dia 8 - A situação mais embaraçosa por que passaste & Dia 9 - Algo que te irrita.

A situação mais embaraçosa por que já passei foi estar no meu querido Calçadão a passear com o Diogo, em que na altura não andávamos, éramos apenas dois bons amigos a conversar. Entretanto chegou um velhinho com os seus 70 anos com uma rosa na mão e diz para o Diogo qualquer coisa do género "Eu vi que vocês já estavam aqui á um bocado e eu também já tive a vossa idade, sei o que é que é bom. Então apanhei agora ali atrás uma rosinha e toma lá pra dares à tua menina" - e eu ali mesmo ao lado, mais vermelha que o sangue que me corria nas veias, mas que na altura parecia não correr mesmo, parecia parado, apenas sentia as minhas maçãs do roxo quase a saírem-me da cara e ficarem cada vez mais vermelhas e mais escaldadas. E o senhor deu a rosa ao Diogo e ficou ali mesmo à nossa frente, à espera que o Diogo me desse a rosa e ele fez a vontade ao senhor, claro ahah.
Depois o senhor disse que ia a sua vidinha e nós os dois, perdidos de rir com a situação e eu com uma rosa linda, pequena e delicada na mão.
(a rosa é esta, guardei-a e sequei-a dentro de um livro - fotografia por mim)

Algo que me irrita são pessoas ocas, vazias na cabeça, com quem não possa conversar, pessoas limitadas. O que me irrita mesmo são as pessoas, as pessoas e a falta de tempo. É que eu tenho a mania que sou a super-mulher e que consigo fazer tudo muito depressa e tudo muito bem e tudo ao mesmo tempo e na verdade não, sai tudo ao contrário! Isso também me irrita, não conseguir fazer duas coisas ao mesmo tempo, sou limitada nesse aspecto, lamento.
Outra coisa que me irrita mesmo é que me mintam, epah mentiras não dá, detesto, quando se mente quebra-se a confiança e sem confiança não há nada de nada!
Irrita-me as pessoas ouvirem música nos telefones ou qualquer outro aparelho alto em sítios públicos, é que as outras pessoas podem não gostar nem um bocadinho da vossa querida música. Irrita-me também formigas, irritam-me imenso, e ainda por cima elas mordem! Irrita-me que a areia da praia se cole ao corpo, irrita-me demasiado calor e demasiado frio. Irrita-me o suor cheirar mal. Irrita-me que me tentem controlar quando não são meus pais e tudo o que eu mais quero é não me controlar! Irrita-me que me irritem.
Irrito-me com muito mas acabo por não me chatear com nada. Fantástico! ahah

07/11/2010

Dia 7 - A tua wishlist

Opá, a minha wishlist está constantemente a mudar :o mas eis as coisas que "ando necessitada" e outras só porque me apetecia ter:

- TEMPO!
- Telas & Tintas
- Tripé
- Maquina fotográfica (que a minha foi viajar pra Espanha)
- Uma mochila
- Hoodies (mas agora quero uma com da DC, muito simples. Ou então uma da Element, simples)
- Verniz azul turquesa
- Fazer surf e ter o material todo que é necessário
- Um quarto maior e com MUITO melhor iluminação (tipo gigante de preferência)
- Roupa de inverno
- Madeixas azuis turquesa (só porque acho uma ideia "baril" - a sério)
- Leggings coloridas
- Um piano
- Uns vans
- Dinheiro para não ter que pedir aos meus pais.
[PS: isto são coisas, não coloquei sentimentos porque a wishlist trata-se de coisas realizáveis, a meu ver.]

06/11/2010

Dia 6 - O teu talento

Ah, bonito. Talentos... Talentos acho que não tenho nenhum em especial ou então ainda não o descobri, mas há pessoas que dizem que é cantar. E, na verdade, cantar é a coisa que mais gosto de fazer, é o que faço com mais alma e dedicação, é o que faz de mim o que sou.

04/11/2010

Príncipe-Super-Herói

«You're like my own personal brand of heroine. (...) You're my life now.» and I can't live without your breath, without your soft skin, without your kiss, your love, your warm embrace, your eyes looking at me like the most sweetest child i ever seen.
My head blow away when I'm with you and when I'm not, my head turns to fairy dust, little shining dust, desperatly waithing for you to come back and don't let me alone again, because when I'm not with you my head is nothing but dust.
For you I would do most of everything, because you are my little reason for most of what I do.
My prince-super-hero, how could I say that I love you if what I want to say is that I love you?!


[PS: não sei porque raio escrevi em Inglês, but i don't care mahahah]

Dia 4 - Os teus vícios/hábitos

Ora beeem! Vícios e hábitos: roer as peles dos dedos das mãos. Roer as peles da boca. Usar perfume SEMPRE QUE SAIR DE CASA. Beber um copo de água a seguir TODAS as refeições (ainda não sei o porquê de fazer isto). Se me deitar de lado na cama adormeço mais depressa. Durmo de barriga pra baixo. Quando estou deprimida quase não falo/perco a reacção. Escolho a roupa no dia anterior pra não ter que pensar muito nem perder tempo a escolher o que vestir. Amontoo roupa em cima do puff e da cadeira da secretária. Por mais que tente o meu quarto parece que está sempre desarrumado (começo a achar que ele desarruma-se sozinho! :o). Ouvir música no caminho casa-escola/escola-casa. Ver televisão antes de dormir.
E não me recordo de mais nada, mas devo fazer imensas coisas que não me recordo neste momento x)

03/11/2010

Dia 3 - Os teus hobbies.

Ora bem, cá vão os hobbies (que eu entendo que seja as coisas que faço nos meus tempos-livres, ou seja, quando faço o que eu quero e gosto por livre vontade):
Passear, fotografar, desenhar/pintar, sonhar acordada, pensar apenas, ouvir música, escrever, ler, estar com os que amo e estar com quem me quer bem, falar com as minhas irmãs/família, procurar músicas no youtube e ouvi-las apenas, tocar guitarra, tentar inventar coisas novas, "enfeitar" o meu quarto tipo árvore de Natal, ver televisão (mas vejo MUITO pouca mesmo), estar no computador (crime diário), sair à noite, shoping when i have money, ouvir e ver a chuva a cair (quando chove) e ouvir a trovoada (quando há trovoada), brincar com a Cuca ás corridas/escondidas ou a "fazer-lhe mal" (muahahah), tentar quebrar rotinas, (...). 
Basicamente não faço nada de produtivo x)

02/11/2010

Dia 2 - Os teus gostos.

Gosto da minha liberdade, de pintar, dançar, cantar, rir e sonhar. Gosto de tocar viola e da sonoridade que ela produz. A verdade é a minha palavra de ordem. Gosto do imprevisível, do "elemento surpresa", de abraços apertados e de persistência. Gosto das minhas princesas. Gosto de amar verdadeiramente, emoções fortes e sorrisos sinceros. Gosto do calor e do frio, por isso adoro a Primavera. Gosto da praia, do ar puro, do vento, da chuva quando estou na caminha ou no sofá, enrolada em mantas e com chocolate quente nas mãos. Gosto de ler. Gosto de trovoadas e gosto de dias cheios cheios de sol. Gosto de fotografar, escrever, perder-me nos meus próprios pensamentos e perder-me nas ruas. Gosto de apreciar cada momento da vida que me dá. Gosto de originalidade e de autenticidade. Gosto de me divertir. Gosto de ter má memória. Gosto de quebrar a rotina. Gosto de mim e dos outros. Gosto de cores, muitas cores. Gosto de me arranjar. Gosto de cheiros frescos e doces e gosto de cheirar bem. (...) Gosto de do que me dá na cabeça, entre outras coisas.
(para mais informações

31/10/2010

Dia 1 - Desafio 30 dias de informação

Sou perfeccionista, temperal, engraçada, enjoativa, confiante das suas capacidades, sonhadora nata, apaixonada incondicional, em constante busca da justiça, pacífica mas revoltada, louca, amante de mim própria, da vida e dos amigos. Sou imprevisível, percorro os meus sonhos. Não luto pelo que não acredito, só luto por mim. Tenho os meus ideais e não os mudo. Identifico-me com músicas. Mudo o meu estilo muitas vezes. Não desisto com facilidade. Sou feita de cores, sons, sentimentos e sentidos. Sou feliz. Sou eu própria e sigo o que sinto.

(para mais informações: http://sorrirdiferente.blogspot.com/2009/12/nocoes-basicas-de-catarina.html)
Desafio na sequência de:
30 dias de informação
Dia 1 - Descrição de ti própria.
Dia 2 - Os teus gostos. (a especificar no dia)
Dia 3 - Os teus hobbies.
Dia 4 - Os teus vícios/hábitos.
Dia 5 - Os teus ídolos.
Dia 6 - O teu talento.
Dia 7 - A tua wishlist.
Dia 8 - A situação mais embaraçosa por que passaste.
Dia 9 - Algo que te irrita.
Dia 10 - Algo que te orgulha.
Dia 11. Algo que gostavas de saber/aprender.
Dia 12. Algo que te deixe sem palavras.
Dia 13. Algo sem o qual não conseguirias viver.
Dia 14. Um local que te transmita paz de espírito.
Dia 15. Uma imagem/fotografia que signifique algo para ti.
Dia 16. Uma descoberta científica ou histórica
Dia 17. Uma citação que gostes.
Dia 18. Um site que visites regularmente e outro que tenhas perdido o interesse.
Dia 19. Uma colecção que faças (ou que gostarias de fazer).
Dia 20. Uma paixão secreta (ou nem por isso).
Dia 21. Um texto que tenhas escrito há algum tempo.
Dia 22. Uma memória que te tenha marcado.
Dia 23. Uma carta escrita por ti, para um destinatário à escolha.
Dia 24. Uma experiência que tenha mudado a tua vida.
Dia 25. Um sonho ainda por realizar.
Dia 26. O melhor dia da tua vida e porquê.
Dia 27. O pior dia da tua vida e porquê.
Dia 28. O que valorizas mais num blog; indicar um dos teus blogs preferidos.
Dia 29. O que te faz mais feliz.
Dia 30. Balanço do desafio.

30/10/2010

TELA

1 - Esboço em papel
2 - Esboço simples na tela

3 - Tela
30 Outubro de 2010

Após 4 horas de muito esforço e dedicação, até podia ter ficado melhor, mas váaaaa, nem tá mau de todo para primeira tela pintada a pastel de óleo.

SEGUE O QUE SENTES (4)

Ando sem inspiração, nem vontade de escrever. Hoje vou fazer o que ando pra fazer há mais de 3 semanas. Se o resultado for bom, mostrarei a todos. Bom fim-de-semana (:
Fica um video do que deve mesmo ser partilhado e aplaudido de pé:

[DESABAFO Nº PERDI A CONTA: A minha máquina estragou-se. Que raiva! Daddy, trás depressa os papéis do escritório, tenho que pôr a máquina a arranjar o quanto antes!]

24/10/2010

Os vinis do meu pai


E como o tempo passa e as vontades mudam. Ainda antes de ontem queria ser estilista, ontem quis ser engenheira mas ganhei juízo e hoje quero ser pintora. Bem, na verdade se isto é ganhar juízo vou ali já venho, porque larguei tudo e todos (de uma maneira física) pra seguir o maior sonho que tenho dentro do meu pequeno corpo.
Muita gente que conheço diz "estás na António Arroio, que sorte!" e eu sorrio e penso que não acho que tenha sido sorte, talvez porque não tenha sido, eu apenas lutei pelo que eu quis (acho que pela primeira vez na minha vida em que lutei verdadeiramente por algo), mais do que alguma vez pensava que conseguia atingir os meus objectivos, mas consegui e não podia estar mais orgulhosa de mim mesma. Uma das minhas princesas disse-me assim "fogo és mesmo corajosa, eu não conseguia ir pra Lisboa e deixar tudo." e aqui a pequenina (sim porque pra quem nunca viu a minha fronha, tenho pouco mais de metro e meio) nunca tinha percebido o quão tão corajosa era pra perseguir um sonho que abandonou durante anos. Só tenho pena de algumas pessoas que mais amo não estarem tão contentes com a situação como a maioria está. Hei, eu estou só a seguir o meu sonho porque eu fui capaz de não deixar andar e eu só me arrependo das coisas que eu faço, quando as faço.Agora já não me tiram o meu sonho mais vez nenhuma, nem mesmo as célebres frases "Vais ser mais uma desempregada!", "Não vais ganhar salário nenhum de jeito com esse curso!" ou mesmo "Isso não tem saída nenhuma!", é que a diferença está na crise deste país que tem trabalho 24 horas por dia, todo o ano, trabalha de borla mas recebe do bolso de cada português e, tal como eu, ela também não vai a lado nenhum, e nesse estamos quites.
[DESABAFO Nº4 (?): já que tenho uma parede cheia de recortes à qual me orgulho bastante e já não lá cabe mais nada, vou começar a encher a parede paralela a essa, e talvez até pendure os vinis do meu pai que andam perdidos lá pelo sótão. Que tal? :D
Boa semana que eu tenho um teste e duas apresentações orais, tudo para Português.]

16/10/2010

Quando eu pinto

Quando eu pinto, liberto-me. Por isso dá-me as asas, as tintas e o papel, e deixa-me assim a sonhar, horas a fio, perdida nas cores e no pincel.

Society - Outubro 2010
Música & Vida - Setembro 2010

09/10/2010

Oh senhora do comboio

Olha, sempre que puderes junta punks e betos. Junta nerds e freaks, teekies e b-boys, góticos e dreads. Junta ravers e rockabillies, rappers e tigresas, junta hippies e skaters e treshers e tunners. Junta heavys e surfistas. JUNTA TODA AGENTE!


Viver com as diferenças é fácil, a arte está em conviver com elas e saber aproveita-las para o nosso crescimento e conhecimento, mesmo quando elas se sentam mesmo no lugar ao lado do nosso no autocarro.
___
É tão estranho quando estamos no comboio ou no metro e há sempre alguém que nota a nossa transparência. Ou por outro lado, não nota de todo, simplesmente fica com um ar de hipnotizado a tentar descobrir que raio de pessoa é que eu sou só de ver a roupa que visto. Hoje vesti um casaco preto com salpicos de tintas coloridas, então as pessoas pensarão que eu sou uma arruaceira que pinto tudo o que vejo. Olhem, enganam-se redondamente e o pior é que pensam que me tiram a pinta só de me olhar de lado e de alto a baixo. Ainda não percebi se isto é gente triste ou então só é gente tipicamente "tuga", conseguem ajudar-me?

Um conselho à senhora (e restantes senhores que continuam a olhar pra mim como se eu fosse um extraterrestre): antes que alguém, que não seja eu, ainda seja desagradável com vocês caros senhores, parem lá com isso dos olhares ou então olhem com um ar mais "simpático", que tal? É que eu sou só mais uma rapariguinha de 16 anos, metro e meio, a tentar sair do armário e a querer levar a vida ao limite, não sabendo muito bem que raio de limites são esses, iguais a mais mil raparigas assim e nós nunca matamos ninguém, pelo menos ainda! Beijinhos à família senhora do comboio.

07/10/2010

Minhas princesinhas ♥

Apesar da força que o Amor me dá tem sido um mês complicado pois as saudades vão aumentando de dia pra dia e só são atenuadas em alguns fins-de-semana... A minha Inês que está apaixonada como eu, a minha Catarina também toda ela apaixonada que anda sempre entre a Lua e a Terra a recuperar o tempo perdido, a minha Mariana, a minha Sofia e a minha Vilma que só as vejo de semana a semana e mesmo assim são as que vejo mais vezes nas saídas à noite e as minhas eternas Cláudia e gémeas Vera e Verónica que me fazem taaanta falta no meu dia-a-dia.
Por muita gente que conheça na nova escola e apesar de todos serem fantásticos (e são mesmo) nada é igual a nós, aos anos e anos de convivência e partilha nossa, vocês sabem-me de cor, não há ninguém igual a vocês pra mim e vocês são tudo o que eu preciso (mais o meu Dioguinho e irmãs claro).
Vá, venham pró pé de mim que eu ando fugida minhas princesinhas do meu reino, venham viver no meu castelo de areia e não deixem que a erosão do tempo e que as ondas mais frias e brutas do mar derrubem o que é só nosso. O castelo de sonhos só nosso, nosso, nosso...
"Aos amigos não se agradece" já a Catarina dizia, e o brilho de orgulho nos meus olhos que sinto quando olho pra vocês fala mais alto que qualquer palavra de agradecimento.
Minhas princesas

05/10/2010

O amor chama-se Diogo

E fico assim, a noite toda acordada à espera que me assaltes a janela e me venhas buscar, só pra me levares a ver o nascer do sol.
Hoje não. Hoje enfiei a cabeça na almofada, desejando que o dia acabasse o quanto antes e que amanhã, assim que o azul turquesa do céu o permitisse, falar contigo mais calmamente.
Claramente que falhas na comunicação foram a origem do nosso problema, mas nada que uma boa dose de conversa e mimos não resolva.
O que mais me irritou não foi o que fizeste, foi teres-me lembrado o atrasado mental (com todo o respeito aos atrasados mentais - menos ao atrasado mental de que me refiro) e tudo o que ele me fez passar: a angústia, a revolta, o esquecimento de mim própria, tanta coisa que FINALMENTE acabou de vez (e já não era sem tempo)! ETC...
Tu és das pessoas mais importantes que tenho, sempre foste e eu nunca soube como sei agora. És o mais lindo, o mais querido, o melhor. «Não és sequer a razão de meu viver, pois que tu és já toda a minha vida». Não és o meu mundo, és o meu mundo à parte onde só existe um pôr-do-sol que beija o mar de uma casa na praia, onde há os meus quadros e as minhas tintas, onde tu e eu deitados numa cama de rede partilhamos o teu amor de mãos e beijos dados com o meu.
Contigo é que não me importava mesmo de ficar pra sempre, e acho que nunca me fartava.

PS: Amo-te.

22/09/2010

Uma e outra vez

Tu és veneno pro meu coração, um veneno que me mata uma e outra vez, assim aos poucos e que me sabe tão bem. És como uma droga que me enfeitiçou por completo e que eu sei que me faz mal mas que eu já não vivo sem. Navegas no meu sangue sem autorização, aceleras o ritmo do meu coração deixando-me exausta, danças na mina mente sem parar um segundo que seja... Deixa o meu corpo e a mina alma em paz! Como é que foste capaz de possuir e arrepiar a mina alma assim?! Não, não me deixes em paz, vira-me antes do avesso, joga ao toca e foge e mete-me a sonhar em qualquer circunstância, espicaça-me com o teu olhar, faz-me remar contra a maré uma e outra vez.
O fácil toda a gente tem, o difícil é que é difícil de alcançar, mas eu atinjo todos os níveis só pra chegar a ti, uma e outra vez, ou melhor, as vezes que forem precisas só por gostar de ti.

19/09/2010

Perguntas

(fotografia por Catarina Gaspar)

Ando um bocado sem grandes inspirações líricas e detesto quando isto acontece. Deve ser porque a minha cabeça anda demasiado ocupada em pensar na escola e nos trabalhos que já tenho que fazer e ainda no rapazote que eu tanto gosto que passeia todos os dias aqui pela minha cabeça e pelo meu coração, que cansativo, ele não pára quieto um segundo!
Como tal resolvi a "aderir" ao Formspring (que está mesmo aqui ao lado -> ). O Formspring permite a toda a gente colocar-me questões que queriam que sejam desvendadas.
Eu peço-vos e gostava que não fossem uns porcos fascistas e não fizessem perguntas daquelas inconvenientes, 'tão a ver? Obrigada.
Pois bem, fico a espera das vossas perguntas caros seguidores, leitores ou apenas visitantes :)

09/09/2010

FBE

«Eu não sou boa nem quero sê-lo, contento-me em desprezar quase todos, odiar alguns, estimar raros e amar um
FLORBELA ESPANCA

08/09/2010

sonhadores

Eu sou uma sonhadora, só sei sonhar, sou toda feita de sonhos e a minha única arma são sonhos. Eu sou uma sonhadora e os sonhadores sonham, não lutam, talvez porque sejam como eu, talvez porque não saibam. Por isso não sei lutar, por ninguém, por muito que ame. As minhas únicas arma são os meus sonhos, aqueles que vão e vêm todas as noites, e que muitas vezes és tu o protagonista.
Tu és do tamanho do teu sonho
, e eu sou uma sonhadora nata que mergulha em sonhos de mão dada contigo todas as noites.

05/09/2010

uncovered feeling secretly hidden at a distance of a kiss

(Catarina Gaspar)

Tu não erras, detens sempre o poder de me por um sorriso vincado nos meus lábios, deixas-me a flutuar quando me olhas com ternura nos olhos tentando descobrir para onde viaja a minha alma transparente. Fazes-me sentir bem, fazes-me perder-me nos pensamentos e no tempo, como nas horas a fio em que conversamos de memórias cinzentas e amarelas, e vermelhas, azuis turquesa e cor-de-rosa, com gelados tão gelados que nos gelam os dedos entre as palmas das nossas mãos à temperatura entre o quente e o frio.
Perder-te não faz parte dos meus planos não planeados, não faz parte do meu mapa não ter a tua morada assinalada, não faz parte do meu telefone não ter o teu número, não faz parte da minha vida não te ter! 'Perder-te' contigo não se diz, não se conjuga, não faz parte da minha gramática. Só quando me perco em ti, e até já perdi a conta das tantas vezes em que isso aconteceu.
Pensando bem, nenhuma palavra faz parte da minha gramática, não há palavras, só mímica e sons, corpo e alma, coração, sentidos e sentimentos. Eu não sei não gostar de ti e assim descobri o sentimento secretamente escondido à distância de um beijo, tão escondido que nem eu o conseguia encontrar, que nem eu o conseguia provar que existia mas que no fundo sempre soube da sua inocente existência. E o quão demorado foi até achar-me, a mim e a ti.
Deixa-me dançar ao som da batida do teu coração, deixa-me arrepiar-me com o som da tua voz, deixa-me abraçar-te e não te largar mais, deixa-me gostar de ti. Derrete-me o coração com o teu calor, só mais um bocadinho, que ás 6 tenho que estar em casa.