Separadores

ATENÇÃO

Este blog é pessoal demais. Este blog dá de si e do seu espaço, da sua liberdade, do seu pensamento e, sobretudo, do seu coração.
Acima de tudo: "Eu escrevo como falo, como sonho, como penso."
Por isso SEGUE O QUE SENTES.

16/04/2015

tempestades em copos de água

Não gosto de comer sozinha. Não gosto de estar sozinha. Apercebi-me que não gosto de estar comigo própria porque, na grande maioria das vezes, sou muito dura comigo. E exijo demais de mim. E penso demais em coisas que me fazem mal. Não era capaz de me magoar a mim própria, mas as vezes fico tão perdida numa espiral negativa que sinto os pés atados no fundo e sem forma de fugir daquilo que eu estou a pensar.
No fundo, eu só queria alguém que me fizesse sentir melhor comigo própria, que me ajudasse a cortar os medos que me prendem os pés e me esticasse a mão para me levantar. Alguém disposto a estar do meu lado e que me dissesse, num abraço apertado e sincero, que não faz mal eu ser como sou, porque na verdade, eu sou melhor do que aquilo que eu penso que sou.
Eu só queria alguém que acreditasse em mim quando eu não sou capaz.


Obrigada por seres esse alguém que me agita e me mantém pés na terra e coração no céu.
Obrigada T., a minha tempestade e o meu porto de abrigo.