Separadores

ATENÇÃO

Este blog é pessoal demais. Este blog dá de si e do seu espaço, da sua liberdade, do seu pensamento e, sobretudo, do seu coração.
Acima de tudo: "Eu escrevo como falo, como sonho, como penso."
Por isso SEGUE O QUE SENTES.

29/08/2009

Contos de Fada

A típica história de amores que aparentam ser impossíveis mas no fim "todos viveram felizes para sempre". Todas nós, raparigas, somos princesas que um dia queremos encontrar o príncipe. Será que existe mesmo o príncipe deslumbrante aos nossos olhos, aquele que nos trás o sapatinho ou aquele que nos beija e nos acorda dum sono profundo? Será que existe mesmo o príncipe que era um animal feio e que se transforma em belo? E será que todas nós temos que ser belas pra encontrar o nosso príncipe? Sim, porque em todos os contos de fada as princesas são boazinhas e lindas. Num dos livros que neste Verão li e encontrei um excerto à qual fiquei encantada.

« Ás vezes revolvo todos os meus livros de histórias de encantar e fico a pensar como todas estas pessoas foram mais importantes que as fadas, boas ou más. Tocar com uma varinha de condão numa abóbora e dizer " quero que isto se transforme em carruagem" - que dificuldade há nisso, partindo do princípio que as varinhas de condão não estão avariadas nem as fadas perderam os seus dons sobrenaturais (e ainda não vi nenhuma história em que isso acontecesse). O que é difícil é fazer das nossas mãos as varinhas de condão que não existem, que não existirão nunca a não ser na imaginação das pessoas. O que é difícil é acreditar nas pessoas como se acreditava nas fadas. Até porque as fadas diferenciam sempre muito, para facilitar a tarefa. Não há fadas feias. tal como não há bruxas bonitas, senão como as havíamos de distinguir? Assim como as princesas são todas bonitas, elegantes, de cabelos loiros e pele muito branca. E as madrastas são todas feias, gordas, estúpidas e perversas. Quem iria gostar da Cinderela se ela tivesse os olhos tortos, pesasse 80 quilos ou fosse preta? Quem iria ter pena da Branca de Neve se ela fosse preta, com uma carapinha mais desgrenhada que a da Zica, e uma pele toda marcada das bexigas? E no entanto lá por dentro elas continuavam a ser as mesmas, a sofrer maus tratos, a ser infelizes. Mas como iríamos nós adivinhá-lo? Assim tudo está mais simplificado: bonitas, são boas; feias, são más. Vitória vitória, acabou-se a história. »


Alice Vieira; Lote 12, 2º frente



Vejam o vídeo, vale a pena :)

Um dia

Numa noite destas, ela, escrevendo no seu diário, pensava nele. Dele, ela apenas queria sentir o seu toque, sentir a sua respiração, ouvir o bater do seu coração, pegar nas suas mãos frias e torna-las quentes, sentir o seu cheiro viciante. Queria ficar presa ao calor do corpo dele. Queria sorrir pra ele e queria que ele sorrisse pra ela com aquele sorriso ternurento que só ele tem. Queria os beijos na testa em sinal de afecto numa noite escura. Queria rir das suas piadas e queria ficar naquela noite pra sempre. Recordou as mil e uma fotografias que tinham dos dois e lembrou-se de tudo com um sorriso, em tom de agradecimento por tudo de bom que passou ao lado dele, por tudo o que ele lhe tinha ensinado, por tudo o que ele lhe ensinou a ser, por ele existir na sua vida. Ela sorriu outra vez e, olhando uma fotografia dele, disse sussurrando: nunca me deixes, tu prometeste-me.
Talvez ela reconquistará tudo o que perdeu, um dia. Mas terá que ser com calma, muita calma. Não haverá pressas e também não haverá metas. Poderá ela nem ela conseguir reconquista-lo, mas pelo menos a sua amizade ela sabe que vai ter.

«Amor só é amor quando o pudemos partilhar».

28/08/2009

Verão

Porque é tempo de Verão, de calor, de céu e de mar. Tempo de abraços de saudade, de sorrisos descontrolados, de refrescos gelados e de pés descanços na areia. Tempo de sentir o corpo e os cabelos salgados. Tempo de calma e de paz. Tempo de magia e amor. Tempo de Verão. Tempo meu.





15/08/2009

Gestos

«Há tantas coisas que ela tenta dizer-lhe, pelo olhar, por gestos, mas não adianta, não entende. Não importa. O abraço é forte e gestos valem mais que palavras.»
As palavras são poderosas, isso todos nós sabemos. Mas quando duas pessoas são tão diferentes e tão iguais as palavras são ultrapassadas pelos gestos. Gestos que unem num só, gestos que fazem com que os sentimentos durem por muito tempo. Gestos que fazem com que a noite não queira acabar. Gestos importantes. Momentos importantes. Pessoas importantes.
O sentimento é o que somos, é o que nos une.
Todos precisamos de sentimento, de gestos, abraços, palavras, magia, cor, sorrir, sol e lua, chuva e tempestade, frio e calor, amigos e família. Todos precisamos de nos agarrar a alguma coisa, algo que nos mantenha de cabeça erguida e com um sorriso na cara. É disso que precisamos, todos nós.