Separadores

ATENÇÃO

Este blog é pessoal demais. Este blog dá de si e do seu espaço, da sua liberdade, do seu pensamento e, sobretudo, do seu coração.
Acima de tudo: "Eu escrevo como falo, como sonho, como penso."
Por isso SEGUE O QUE SENTES.

25/12/2009

Noções básicas de Catarina

Eu gosto do improvável, tenho receio do futuro e não vivo em função do passado. As memórias que tenho são boas e más, só assim posso dar o verdadeiro e devido valor ao que me acontece. Já chorei a ver fotografias, já dancei sozinha no meu quarto ao som duma música, já cantei no meio da rua para ninguém, já fui feliz, e continuo a sê-lo. Já amei e fui amada, já me amaram e eu não amei. Tenho uma veia justiceira e estou em constante busca da verdade. Não sou adepta de atalhos, de preguiça nem falsidade. Já caminhei muitas vezes sozinha. Muito do que hoje sou devo a muita gente, o meu coração pertence-lhes. Sou uma eterna sonhadora e embora seja pequena penso sempre em grande. Não gosto de julgar e não gosto que me julguem. Gosto de autenticidade e diferença, liberdade e cores. Adoro rir até chorar, rir por tudo e por nada. Gosto de abraços apertados das pessoas que mais amo. Sou uma apaixonada por perfumes e odores, vicio-me em cheiros. Sou muito temperal, isto é, o meu humor varia com frequência e rapidamente. Quando gosto, gosto a sério. Não gosto de desistir. Não gosto de chorar. O tipo de música que me apetece ouvir está de acordo com o meu estado de espírito. Não gosto de monotonia, rotinas. Não gosto de dormir muito. Adoro fotografias e coisas doces. Gosto de emoções fortes e surpresas inesperadas. Sou uma pessoa forte e alegre por natureza. Gosto de me meter com quem não conheço e de espontaneadade. Gosto de mímicas e de histórias, gosto de escrever. Gosto de tocar viola, muito. Gosto de ser criança. Não me dêem fórmulas certas, por que eu não espero acertar sempre.

10/12/2009

Péssima memória

« A vantagem de ter péssima memória é divertir-se muitas vezes com as mesmas coisas boas como se fosse a primeira vez ».

08/12/2009

Coração: a jóia, o tesouro.

E a verdade é que não devemos prometer o que não podemos cumprir.
Com toda a minha força digo-te que a fraca não fui eu, mas sim tu! Porque tu prometeste-me que não me ias deixar, e não cumpriste o que prometeste, falhaste como nunca e ainda mais: magoaste-me! "Ai o que eu passei só por te amar, a saliva que eu gastei para te mudar... Mas esse teu mundo era mais forte do que eu e nem com a força da música ele se moveu".
Agora digo-te meu amigo, eu não vou correr atrás de ti, quase sem fôlego pra te alcançar e não conseguir! Eu não te empenhei o meu anel de rubi, mas empenhei-te o meu amor, mas vê só: não gostas de jóias nem tesouros!
Sabes o que aprendi contigo? "Aprendi uma grande lição. Aprendi que não se ama alguém que não ouve a mesma canção".
Agora vou voar, sem ti, e não quero saber.
[DESABAFO Nº2: Hoje fui ver a saga de Twinlight, Lua nova. É LINDO, e certamente vou ver de novo.]