Separadores

ATENÇÃO

Este blog é pessoal demais. Este blog dá de si e do seu espaço, da sua liberdade, do seu pensamento e, sobretudo, do seu coração.
Acima de tudo: "Eu escrevo como falo, como sonho, como penso."
Por isso SEGUE O QUE SENTES.

03/09/2009

Amar


« Amar é sorrir por nada e ficar triste sem motivos, é sentir-se só no meio da multidão, é o ciúme sem sentido, é ser feliz de verdade. »


Quando ela o conheceu ela sabia que ele era diferente, diferente dos outros, diferente do mundo. Ela não sabia bem se isso era bom se mau, não sabia o que podia falar com ele, não sabia os seus gostos, não sabia o seu cheiro, o seu toque ou o seu sabor. Sabia que o queria, como uma criança quer um brinquedo diferente e novo. Ele era mais que um brinquedo, era mais que mais uma pessoa no mundo, era mais que um rapaz, era mais que diferente. Agora ela desejava-o como seu, mas não como um brinquedo como d'antes e tentar descobrir como funcionava, e sim desejar fazer parte dele, tornar-se um só, quando juntos... Queria-o como o dia quer o Sol e como a noite quer a Lua, queria-o como o mar precisa da água salgada, como a praia precisa da areia dourada.
Ela perguntava-se, tantas e tantas vezes, se ele a desejava da maneira que ela o desejava. Ambos eram tão diferentes e diálogos não fazem a diferença, pois os gestos falavam as palavras que a boca não conseguia pronunciar... Como se os beijos, os abraços e os olhares fossem a única linguagem.
O sol já se punha e ela só queria abraçá-lo, senti-lo bem de perto, sentir o seu perfume e deixar-se aquecer pelo seu calor. Uma música de fundo, vinda do nada começou a tocar, era suave e sabia tão bem ouvi-la. Ela sabia que já se fazia tarde e que tinha de voltar pra casa, esperou até a música acabar, mas a música não acabava. Em vez de acabar voltava ao início, recomeçando a bela melodia, como se isso fosse o recomeço do abraço, o recomeço do calor, o recomeço de toda a noite mágica envolvida em amor.

3 comentários:

  1. juro que dorei. escreves de uma forma mágica. como quem estivesse a ler e sentisse tudo!

    ResponderEliminar
  2. obrigada. vou ser sincera e dizer que adoro todos os textos que aqui tens. já os li a todos.

    ResponderEliminar
  3. li tudos os teus textos e cada um da para sentir aqui que tentas transmitir

    adoro os teus textos

    como consegues escrever textos assim?

    ResponderEliminar

Olá! Diz-me tudo o que quiseres :)