Separadores

ATENÇÃO

Este blog é pessoal demais. Este blog dá de si e do seu espaço, da sua liberdade, do seu pensamento e, sobretudo, do seu coração.
Acima de tudo: "Eu escrevo como falo, como sonho, como penso."
Por isso SEGUE O QUE SENTES.

14/03/2010

.

Até agora não fiz novos amigos, talvez um ou dois mas nada comparado aos que já tinha, aqueles a quem se chama amigos e o são pra tudo. Apercebi-me disso quando me perguntaram se eu tinha feito novos amigos agora na nova escola e eu não tive reacção. Hesitei na resposta e disse-lhe que não, que não tinha feito novos amigos. Apenas tinha dado mais valor aqueles que já tinha e nesta reviravolta só ficaram os realmente importantes.
E é verdade, apenas ficaram os que realmente sentiram a minha falta e eu a deles. Se eu pudesse voltar atrás no tempo vocês pensariam que eu voltava atrás, mas a resposta é que não, eu não voltava atrás, porque só podemos compreender os nossos actos e o nosso coração olhando para a frente.
(fotografia por mim)

O passado já passou e o passado não volta mais. O presente é o futuro constante nas nossas mãos, nos nossos pés. Não está no caminho que traçámos no antigamente, mas sim no caminho que traçamos, um dia de cada vez.

2 comentários:

  1. Mas eu nunca, nunca estarei longe :) Estou a poucos passos, sempre que precisares de algo, nem que seja apenas silêncio (mais precioso do que palavras, a maior parte das vezes), ouvidos bem abertos, ou uma conversa rompida do céu como uma núvem. Lembra-te que gosto muito de ti e não és uma sombra passageira dentro de mim, mas uma pérola.

    E a tal pergunta, fui eu que a fiz, naquele dia? :) Estranho como nos damos conta de coisas, por vezes, sem querer. E às vezes sentem-se como buracos queimados nos pulmões.

    Sempre perto.
    O maior abraço do mundo, Catarina.

    ResponderEliminar
  2. os verdadeiros amigos são raros, belo texto (:

    ResponderEliminar

Olá! Diz-me tudo o que quiseres :)