Separadores

ATENÇÃO

Este blog é pessoal demais. Este blog dá de si e do seu espaço, da sua liberdade, do seu pensamento e, sobretudo, do seu coração.
Acima de tudo: "Eu escrevo como falo, como sonho, como penso."
Por isso SEGUE O QUE SENTES.

16/03/2011

"Gosto das coisas secretas."

Clarice Lispector disse «Gosto das coisas secretas.»
Aí somos iguais! O segredo é a chave. Não acredito que numa relação deverá haver segredos (até porque defendo que sem confiança e transparência a relação, seja ela qual for, não existe), mas acredito que um casal poderá ter segredos juntos, como um poder alquímico que só os dois possuem e que nenhum dos dois poderá revelar a ninguém, como um enigma que apenas os dois sabem resolver, apenas duas e só duas chaves que abrem a mesma porta, dois caminhos que vão dão a um mesmo lugar.
E é por isso que és tu que detens em teu poder o meu coração, e ele transborda segredos que um dia te irei revelar, secretamente, por entre o tempo e o amor que nunca se cansará de correr atrás de nós. O meu coração por si só é um segredo e só tu o sabes tão de cor.

Para ti, sempre fui um ser que nunca poderia ser teu, um ser que nunca te poderia amar como tu me amavas a mim, nunca te poderia desejar como tu me desejavas mas, embora o tempo desse tantas voltas ao relógio que às vezes te confundisse, tu nunca esqueceste o amor que sentias. Esquecias que ele existia por momentos mas isso não era suficiente por isso afastaste-te e eu afastei-me também (por motivos que já não interessam). O que amamos temos que deixar livres, para que se quiser e nos ame também, volte sempre que quiser e o tempo encarregou-se disso, de nos juntar, eu alma de pássaro que sobrevoava por entre sonhos e tu, um eterno apaixonado que se apaixonou pela dança da ave rara que sou. Eu nunca fui um segredo no teu coração, pelo que dizem, estava na cara que era eu que tu querias contigo, e quando se deseja com muita força, os desejos tornam-se realidade.
Mas tu, ao contrário de mim, sempre foste o meu segredo tão secreto que nem eu o descobria, eras o enigma, o quebra-cabeças mais difícil que alguma vez me testaram e que eu tinha permanentemente na minha cabeça bem escondido que finalmente encontrei.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Olá! Diz-me tudo o que quiseres :)