Separadores

ATENÇÃO

Este blog é pessoal demais. Este blog dá de si e do seu espaço, da sua liberdade, do seu pensamento e, sobretudo, do seu coração.
Acima de tudo: "Eu escrevo como falo, como sonho, como penso."
Por isso SEGUE O QUE SENTES.

25/04/2011

Salva-me

Sinto-me vazia. Não porque não te tenha comigo, mas porque não estás aqui, porque não me sorris, porque não vejo o teu olhar meigo e apaixonado a olhar pra mim. E a saudade dói, mata e eu só sei ficar aqui sentada, com o tempo a correr como as pessoas em frente às portas do metro às 8 da manhã.
É, preciso de ti, cada vez mais, e ao mesmo tempo vou sentindo que algumas pessoas vão-me esquecendo. Será que tu também me vais esquecendo quando os dias passam sem que o meu perfume esteja perto do teu?
Não sei se sou forte ou fraca e ás vezes pergunto-me quem sou afinal. Eu não sei isso também. E sinto-me cada vez mais perdida em mim própria quando não estás, quando não te sinto quente dentro do meu peito.
Este sufoco não me deixa respirar muito bem e não me consigo levantar, continuo aqui sentada, imóvel, vendo o tempo a correr como as pessoas em frente às portas do metro às 8 da manhã. Vem-me buscar! Eu estou perdida, salva-me. Veste a tua capa vermelha ou então calça-te só e procura-me até me encontrares. Eu não sei onde estou. Estou perdida, corre, salva-me!
Quando me encontrares agarra-me bem, beija-me a testa e diz-me só que amanhã tudo vai ficar bem.

3 comentários:

  1. Tu não estás perdida, estás com medo de te perder :) És forte Catarina!

    ResponderEliminar
  2. Gosto muito do blog!
    Acho que a tua maneira de te expressares é muito bonita e pura! Identifico-me bastante com os teus textos, consegues passar para a escrita situações indescritíveis e todas elas de uma forma bela e pura. Dou-te os parabéns por isso, e desejo-te força em qq situação de desavença ;)

    ResponderEliminar

Olá! Diz-me tudo o que quiseres :)