Separadores

ATENÇÃO

Este blog é pessoal demais. Este blog dá de si e do seu espaço, da sua liberdade, do seu pensamento e, sobretudo, do seu coração.
Acima de tudo: "Eu escrevo como falo, como sonho, como penso."
Por isso SEGUE O QUE SENTES.

23/08/2011

O Fado dela e a Lisboa minha.




A minha "prima" Inês canta tãaaao bem! Ai tão bom que é ouvi-la. Um timbre poderoso e a música tem um certo doce que embala mas encanta. Eu confesso que nunca fui uma fã perseguidora de fados e não sei nem um mas gosto de ouvir quando aparece. Faz-me lembrar a minha bela Lisboa, os passeios das tardes a subir até à Sé e a descer Alfama a pé, degrau a degrau. As pedras da calçada que são o chão que pisas, o Terreiro do Paço, a Praça do Comércio, o Cais do Sodré, o Bairro Alto bem lá no alto, os miradouros, o senhor Pessoa ao pé da Brasileira e o Largo do Camões sempre povoado.


Ai o que o fado me faz lembrar! O fado sabe-me a Lisboa, na sua pura essência. Fado da minha lisboeta Lisboa. Lisboa fadista. Fado, fado, fado...

O Fado é da minha prima, a Lisboa é minha.


[As fotografias são da minha autoria.]

1 comentário:

  1. O Fado mora em Lisboa, Lisboa está no Fado. Ambos fazem parte da minha essência, Lisboa está sempre presente quando canto! E Fado sabe sempre a qualquer coisa com pão, dependendo do ponto de vista de cada um. A mim sabe-me a uma fatia felicidade, barrada com sorrisos, mais uma fatia de alma bairrista, com o crocante das Guitarras por cima!
    Cada vez escreves melhor, meu bem, e só tenho de te congratular por isso! Beijos grandes.

    ResponderEliminar

Olá! Diz-me tudo o que quiseres :)