Separadores

ATENÇÃO

Este blog é pessoal demais. Este blog dá de si e do seu espaço, da sua liberdade, do seu pensamento e, sobretudo, do seu coração.
Acima de tudo: "Eu escrevo como falo, como sonho, como penso."
Por isso SEGUE O QUE SENTES.

26/10/2011

Amor eterno


Li num Facebook, que é um mundo e uma fonte de inspiração como esta:

«Acredito que o amor é eterno. Quando falo em amor, falo em qualquer tipo - amor entre irmãos, entre amigos, entre pais e filhos, amor de homem e mulher. Acredito que o amor é eterno. Não a relação em sim, essa pode acabar por obra do destino, mas o amor, esse, dura uma vida inteira. O amor verdadeiro, não se enganem. Se não durou, se acabou, se está sarado, é porque não era verdadeiro, porque o que é verdadeiro não morre nunca, apenas adormece. Amar alguém implica, por vezes, vê-la longe de nós, se assim o deseja, e agradecer a Deus por estar feliz, mesmo que isso implique a nossa infelicidade. Amar alguém significa muito mais do que fazer amor, dar beijos na boca. Amar é dar tudo, num nada. Amar é não desejar nada, e ter o Mundo. Amar significa deixar ir embora. Amar significa não esquecer, significa sentir saudades passados meses, anos. Eu acredito no amor eterno, mesmo que guardado algures dentro de nós, trancado a sete chaves, em segredo.» Stéphanie Isabelle


Ainda bem que há pessoas que escrevem assim, simples mas sentido.

8 comentários:

  1. E parece que o mundo não anda tão mau assim, ainda há pessoas com coração. GOSTEI MUITO !

    ResponderEliminar
  2. verdade verdadeira, como a água do mar é salgada

    ResponderEliminar
  3. amores adormecidos é o que há mais

    ResponderEliminar
  4. gosto do que escreves. e admitir que se gosta do trabalho de outra pessoa nos dias de hoje não é coisa fácil. é preciso ter muita coragem para deixar ir um grande amor não achas? por que deixas-te o teu ir? como consegues suportar os dias? como consegues suportar as noites? é doloroso e não ter respostas ainda é pior.

    ResponderEliminar
  5. @apressa-me: Sim, é preciso mesmo coragem e sobretudo, coragem pra seguir em frente.
    Eu deixei ir o meu amor porque assim o quis, porque a voz que tenho cá dentro me disse que se não podia estar empenhada a 100% na relação então não deveria existir relação. pra mim ou é tudo, ou é nada, não existem meios termos, nem meios amares. Ou sim, ou não, não existe o mais ou menos. Eu nunca disse que era fácil. Os primeiros dias são dolorosos, a voz que nos controla martiriza-nos e a alma desaparece por uns tempos. E depois começa a chuva e os dias cinzentos que nos deprimem e nos fecha do sol que ilumina os outros, os nossos amigos. Mas o tempo depois fica nosso aliado, dá-nos a mão e ajuda-nos a esquecer, muito aos poucos. Ou melhor, ajuda a sarar as feridas, a curar as doenças e os amores que deixaram de o ser. Mas o amor é assim: tem tanto de bom, quanto de mau. E é necessário seguir em frente, pensar que foi o melhor pra nós (porque nas questões do coração - quanto se trata do nosso principalmente - temos que ser egoístas e fazer o que realmente a vozinha nos diz. E a minha disse que era assim que tinha ser. Dói, mas não me arrependo. A isto chama-se coragem: deixar partir aquilo que amamos.

    ResponderEliminar
  6. Tens razão, é preciso coragem para deixar aquilo que amamos. Mas e aquele que é deixado? como fica aqui no meio? Concordo plenamente, temos de seguir o coração e fazer o que a voz nos dita. Se tivermos de sofrer pelo menos saberemos que foi o mais acertado a fazer. e é garantido que um dia tudo passe, um dia vamos olhar para trás e ver como crescemos e como aquela atitude foi a mais acertada. o que vivemos nunca será esquecido e nem deve ser, mas mesmo assim é preciso seguir em frente evitando ao máximo olhar para trás. até ao dia em que o sol volte e e nos ilumine de novo o caminho (:
    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
  7. @apressa-me, tu deste a resposta à tua própria pergunta. O outro fica como pode, porque nós fizemos o que pudemos. Como tu disseste "é garantido que um dia tudo passa (...) o que vivemos nunca será esquecido e nem deve ser, mas mesmo assim é preciso seguir em frente evitando ao máximo olhar para trás" e é assim que o outro deve reagir: pensando que, mesmo magoado, valeu a pena e sorrir, sorrir muito, porque um coração partido é só um coração partido que depois se volta a juntar. o tempo cura tudo...

    ResponderEliminar

Olá! Diz-me tudo o que quiseres :)