Separadores

ATENÇÃO

Este blog é pessoal demais. Este blog dá de si e do seu espaço, da sua liberdade, do seu pensamento e, sobretudo, do seu coração.
Acima de tudo: "Eu escrevo como falo, como sonho, como penso."
Por isso SEGUE O QUE SENTES.

17/10/2011

As manhãs são sempre mais fáceis que a noite

Eu parti o teu coração, mas o meu não está mais intacto que o teu.
Só quero correr com a força que não tenho, gritar com a voz que o vento levou, chorar as lágrimas que correm sempre que estou sozinha. Quero voar, mas fui eu que perdi as asas. E agora vou no barco das emoções esquecidas, à deriva do mar da vida, cheia de ondas maiores que eu e maiores que a minha inteligência. Ninguém entende o meu porquê, mas peço que não me critiquem.
Oh maré, leva-me, leva-me, leva-me. Leva-me a tristeza porque eu gosto mais de sorrir.
Hoje, agora, pedi à minha irmã que me apagasse a luz do quarto. Eu peço-lhe sempre para ma deixar acesa quando estou no computador, mas hoje apeteceu-me ficar no escuro, com o meu coraçãozinho a chorar um bocado. As manhãs são sempre mais fáceis que a noite.
"Não gosto de te ver nesse sofrimento" disse a minha mãe. E eu apenas lhe respondi "Tu não me entendes. O amor é difícil.".
Meu príncipe, (sempre o meu príncipe), um beijo do teu trambolho. Boa noite.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Olá! Diz-me tudo o que quiseres :)