Separadores

ATENÇÃO

Este blog é pessoal demais. Este blog dá de si e do seu espaço, da sua liberdade, do seu pensamento e, sobretudo, do seu coração.
Acima de tudo: "Eu escrevo como falo, como sonho, como penso."
Por isso SEGUE O QUE SENTES.

09/04/2012

Um elogio à amizade

«Preciso de alguém que me olhe nos olhos quando falo e, ainda que não compreenda, respeite os meus sentimentos.
Preciso de alguém que venha brigar ao meu lado sem precisar ser convocado. Alguém amigo o suficiente para dizer-me as verdades que não quero ouvir, mesmo sabendo que posso odiá-lo por isso.
Nesse mundo de cépticos , preciso de alguém que creia nessa coisa misteriosa, desacreditada, quase impossível: a amizade.
Preciso de um amigo que também seja companheiro, nas farras e pescarias, nas guerras e alegrias, e que no meio da tempestade, grite em coro comigo: “nós ainda vamos rir muito disso tudo.” E ria muito.
E nessa busca empenho a minha própria alma, pois com uma amizade verdadeira, a vida se torna mais simples, mais rica e mais bela...»
Charles Chaplin

«Há quem diga que os amigos são a família que nos é permitido escolher. E não andam longe da verdade. Os amigos são sem dúvida o nosso maior tesouro. Há dias pensava nos meus. Pensei que não tenho muitos. Acho que os posso contar pelos dedos das mãos. Mas ao pensar nisto sorri, pois, apesar de serem poucos, são todos eles grandes. Sim, de facto todos eles são altos! (não é muito difícil ser-se maior do que eu com o meu metro e meio de virtudes).
São grandes amigos - os melhores amigos que poderia ter, todos eles -, grandes pessoas. São homens e mulheres com personalidade, com opinião própria, bem humorados, interessantes, inteligentes, lutadores. São pessoas que admiro, de que me orgulho de ter na minha vida e a quem agradeço esta coisa fantástica que é a amizade que temos. A quem agradeço os sorrisos, as gargalhadas, as lágrimas, as conversas pela noite fora, os jantares, a casa onde me refugio, as confidências, as brincadeiras, os trocadilhos à volta de sexo, as memórias... Realmente, sou feliz. Muito. Por ter amigos como os meus. Não há nada melhor que passar uma longa noite a conversar sem nunca faltar assunto ou, quando necessário, dialogar no silêncio dos olhares...
Obrigada!»

Um brinde aos amigos verdadeiros, aos sorrisos sinceros e ás conversas sem nexo mas sempre preenchidas. Ás dormidas em casa de uns e de outros e às directas que se fazem, às bebedeiras que se apanham e a muitas aventuras! Ainda que esses amigos vão para longe de nós um dia. Amizade é conversar sobre algo num dia e recomeçar a conversa onde se acabou, noutro dia qualquer. E eu brindo aos meus amigos, aos que nunca desistiram de me ver, depois de eu ter ido para longe deles.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Olá! Diz-me tudo o que quiseres :)