Separadores

ATENÇÃO

Este blog é pessoal demais. Este blog dá de si e do seu espaço, da sua liberdade, do seu pensamento e, sobretudo, do seu coração.
Acima de tudo: "Eu escrevo como falo, como sonho, como penso."
Por isso SEGUE O QUE SENTES.

28/05/2012

Uma pessoa nunca sabe porque ama

Quando se ama a sério, fica-se cego. É como se o coração se metesse literalmente à frente dos nossos olhos e deixasse-mos de ver algo mais para além dele somente. Eu uso muitas metáforas e exagero nas vezes que não me ligas nenhuma, mas a veia da escrita às vezes fala mais alto, e eu sinto o que escrevo sempre cá dentro, sempre num tom romântico de donzela perdida. E é por isso que o amor sem amor que me dás não se pode generalizar, porque só não me dás amor nenhum quando eu o espero mais que nunca. Tu és assim por natureza: um pouco frio, distante, não sabes medir o amor, porque nunca o sentiste antes. Não és de mostrar afecto à frente de toda a gente. És daqueles que gosta do silêncio e que gosta da conversa, és reservado mas extrovertido. Eu devo ser das poucas pessoas que sabe quase tudo sobre o teu passado, quando muitos nem sonham metade. E nem essa frieza me faz levantar dúvidas em relação a querer estar contigo. Porque, de alguma maneira, mesmo sem teres coragem de dizer as coisas que eu gostaria de ouvir, completas aquilo que me falta e enches-me o mundo. Embora sejas fácil de gostar mas difícil de amar. E eu sei que também não sou fácil, e sei que, para lá do mel todo que te tenho para dar, está a minha verdadeira essência, aquilo que eu sou por completo e tu conheces, e gostas de mim, independentemente de tudo, independentemente do que eu te diga. És de poucas palavras e de poucos gestos genuinamente românticos, mas tens um coração grande, embora o meu seja sempre maior. Mas fazes magia: fazes-me feliz.
Uma pessoa nunca sabe porque ama, nem o que ama, realmente. Apenas ama, só porque sim. Porque o amor é uma coisa que acontece, e só depois se constrói.

1 comentário:

  1. Eu sei que quando se ama ficamos cegos. Eu já perdoei uma coisa ao meu namorado que nunca pensei em perdoar. Talvez fui tonta e por isso e quando ele pediu para voltar eu estava demasiado "cega" e feliz para pensar antes de o aceitar de volta, mas acredita que se acontecer alguma vez é de vez. Claro que são casos completamente distintos! :)
    JM

    ResponderEliminar

Olá! Diz-me tudo o que quiseres :)