Separadores

ATENÇÃO

Este blog é pessoal demais. Este blog dá de si e do seu espaço, da sua liberdade, do seu pensamento e, sobretudo, do seu coração.
Acima de tudo: "Eu escrevo como falo, como sonho, como penso."
Por isso SEGUE O QUE SENTES.

26/07/2012

Saber-se amado.

O rapaz diz que te ama, então está bem, ele ama-te. A tua mulher diz que te ama, então assunto encerrado. Tu sabes que és amado porque disseram-te isso, as três palavrinhas mágicas. Mas saber-se amado é uma coisa, sentir-se amado é outra, uma diferença de milhas, um espaço enorme para a angústia instalar-se.
A demonstração de amor requer mais do que beijos, sexo e verbalização, apesar de não sonharmos com outra coisa: se ele me beija, faz amor comigo e diz que me ama, tenha a santa paciência, vou querer que ele faça pacto de sangue também?
Pactos. Acho que é isso. Não de sangue, nem de nada que se possa ver e tocar. É um pacto silencioso que tem a força de manter as coisas enraizadas, um pacto de eternidade, mesmo que o destino, um dia, venha a dividir o caminho dos dois.
Sentir-se amado é sentir que a pessoa tem interesse real na tua vida, que zela pela tua felicidade... ela preocupa-se quando as coisas não estão a correr bem, sugere caminhos para melhorar, coloca-se a postos para ouvir as tuas dúvidas e dá-te uns "estalos" caso estejas a delirar. É ver como ela fica triste quando estás triste e como sorri com delicadeza quando diz que estás a fazer uma tempestade num copo d'água.
Sentem-se amados aqueles que perdoam um ao outro e que não transformam a mágoa em munição na hora da discussão. Sente-se amado aquele que se sente aceite, que se sente bem-vindo, que se sente inteiro. Sente-se amado aquele que tem sua solidão respeitada, aquele que sabe que não existe assunto proibido, que tudo pode ser dito e compreendido. Sente-se amado quem se sente seguro para ser exactamente como é, sem inventar um personagem para a relação, pois nenhuma personagem aguenta muito tempo. Sente-se amado quem não ofega, mas suspira; quem não levanta a voz, mas fala; quem não concorda, mas escuta.
Agora senta-te e ouve: um "amo-te" não diz tudo.

Martha Medeiros

1 comentário:

  1. Lindo! E adorei a última frase "um "amo-te" não diz tudo." :')
    JM

    ResponderEliminar

Olá! Diz-me tudo o que quiseres :)