Separadores

ATENÇÃO

Este blog é pessoal demais. Este blog dá de si e do seu espaço, da sua liberdade, do seu pensamento e, sobretudo, do seu coração.
Acima de tudo: "Eu escrevo como falo, como sonho, como penso."
Por isso SEGUE O QUE SENTES.

02/07/2012

Se ao menos lesses os olhos

Ligas-me. Falamos. Oiço-te a fumar, porque conheço-te bem. Acordas-te à 20 minutos dizes-me, a essa hora o relógio já passava das 3 da tarde. Ligo-te daqui a nada. E eu sorri, porque espero sempre que me ligues mais tarde. Mas tu nunca ligas...
É sempre daqui a nada, mas sabes, meu amor? Nada é nada, é algo vazio, algo que não existe. E ás vezes penso que o teu amor por mim é que não existe.
Dizes que não sou fácil, e eu sei disso, e também tu já o sabias à muito. Mas também não és fácil, gostar de ti é um sufoco e uma incerteza constante.
Oh meu querido, és um furação na minha cabeça, um barco à deriva no meu coração, uma correria no meu pensamento e uma inquietação nos meus sonhos. Devias ter vergonha de teres rasgado o peito ao meio e teres roubado o meu coração dessa maneira tão brusca e tão sem jeito.
Se ao menos me pudesses curar desta angustia que a distância entre nós me cria nas entranhas... Se ao menos pudesses ler os meus olhos e visses que preciso que me fales com a alma e não com a voz... Se ao menos entendesses todos os meus receios e todos os meus anseios... Se ao menos fosses mais, melhor eu seria neste amor cheio, sem amor.


4 comentários:

  1. deixou-me mesmo o coração apertadinho.
    Tem paciencia com o amor (:

    ResponderEliminar
  2. Se eu não gostasse mesmo não teria nem metade da paciência que tenho para aquele rapazito

    ResponderEliminar
  3. Gostei muito do teu blog, e acho que escreves muito bem :)
    Estou a seguir :) *

    ResponderEliminar

Olá! Diz-me tudo o que quiseres :)