Separadores

ATENÇÃO

Este blog é pessoal demais. Este blog dá de si e do seu espaço, da sua liberdade, do seu pensamento e, sobretudo, do seu coração.
Acima de tudo: "Eu escrevo como falo, como sonho, como penso."
Por isso SEGUE O QUE SENTES.

03/11/2016

Eu sei...

Eu sei que os dias às vezes tornam-se apertados e que a nossa alma só se encontra debaixo dos lençóis quando o dia termina. 
Eu sei que às vezes ando a mil e passo por ti a mais de cem à hora. 
Eu sei que dou sempre o litro e à noite já não tenho combustível. 
Eu sei que esperas por mim, deixas que eu escolha o filme e sei que, assim que o filme começa, eu adormeço, morta de cansaço.
Eu sei que tenho duas mãos e que às vezes eu quero ter oito, mas não posso. 
E sei que tento chegar a todo o lado sem desapontar ninguém e que no final foi a mim cá dentro a quem eu não cheguei. E sei que às vezes, muito injustamente, também não te cheguei a ti. 
Eu sei que às vezes estou, mas não estou. E às vezes não estou, mas estou sempre. 
Eu sei, também, que és tu que me mantens de pé. 
És tu que me dizes que eu nunca desisto. E eu nunca desisto porque tu nunca desistes de mim. 

Por isso, meu amor, fica comigo. Fica comigo mesmo quando os nossos dias têm só cinco minutos curtos e à luz da lua. 
Porque para mim, o dia pode ter sido cheio e num corrupio acelerado. Mas a melhor parte dele é quando eu me aninho nos teus braços.

Amo-te, muito mais para além daquilo que eu sei.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Olá! Diz-me tudo o que quiseres :)